quinta-feira, 24 de setembro de 2009

A Laranja



Este texto li há muito tempo atrás e gostei tanto. Achei tão propício hoje.



Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável. Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.

Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.

Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas. Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho.

E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.
John Lennon


11 comentários:

  1. Esse descobrir a si mesmo é a tarefa mais difícil que podemos ter, até mais do que cultivar um relacionamento. Nem todo mundo está disposto a encarar isso. Adorei o post...e concordo com a mensagem dele.

    ResponderExcluir
  2. Recebi por e-mails esses tempos um power point com várias imagens lindas e esse texto. Realmente, é lindo!

    bjos e bom findi!

    ResponderExcluir
  3. Muito real...as vezes penso que devemos olhar com mais cuidado, para como nos sentimos em relação a nós mesmos. isso facilitaria muito. Contruir conhecimento de si próprio sozinho, sem influência externa, ajuda a apreciar tanto nossa essência. odeio dizer isso, mas: os fatores exógenos, mesmo bem intencionados, podem fazer muito mal.

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pelos seus conselhos...foram muito importantes pra mim....de verdade! Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. O problema é que existem pessoas que se forem olhar para elas mesmas, não vão sentir amor, e sim pena...Talvez seja por isso que ignorem tanto, e até prefiram achar no outro o que não tem mais em si mesmo...

    Triste mais real.

    E realmente, metade da laranja é froids de engolir.


    Beijo Felicia

    ResponderExcluir
  6. Baita texto! Por isso que o amor próprio é o amor que tem que vir antes.

    Obrigada pela visita no nosso blog. Add a gente e volte sempre.

    Beeijinhos, Nane

    ResponderExcluir
  7. Sempre achei essa coisa de "a metade da laranja", mais pra verso de música cafona do que qualquer outra coisa.
    Eu não quero alguém pra encaixar a mim. Eu me considero completa, com qualidades e defeitos.
    Agregar, não apenas complementar.

    É, Desabafando, exatamente. É difícil, mas não impossível. O importante é sabermos o que é bom para NÓS MESMOS, e amarmos em primeiro lugar estar e viver consigo mesmo. Daí sim, a outra laranja que nos acompanhará será um presente.
    E não tem do que agradecer. Aqui todos se expõem, muito ou pouco e querem ouvir opiniões, sugestões e/ou críticas. Eu, ao menos, não me incomodo.

    É, Sra. Google, é exatamente isso que temos que ter bem consolidado. As vezes não é tão fácil assim ..

    É, Vennus, aí é bem difícil se encontrar. E aí cabe encontrar a metade da laranja, ao meu ver, para sustentar suas deficiências. Aí que falo que muitos procuram uma bengala.

    Sinceras e apimentadas, com certeza. Amar-se antes de buscar a outra laranja que irá te acompanhar.
    E obrigada a tua visita aqui.
    Já adicionada.

    Bjs, gurias !!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Acho amor é uma descoberta, que quase sempre ensinam a gente a procurar num parceiro, em alguém com quem dividir sonhos, partilhar planos, mas isso se torna muito complexo quando a tua relação de amor é de uma amor negativo, de uma carência extrema, de um amor condicional. O amor que a gente aprende e reconhece é aquele que nos derem , que experimentamos, e é ele que vai partilhar com os outros.

    Eu acredito que é preciso saber amar a si mesmo, se validar, se gostar, se aceitar para poder desempenhar esse amor pessoal com os outros, sem precisar destes, somente exercer a função de amar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. tem presente pra vc no meu blog...passa lá

    ResponderExcluir
  10. É, Sá, é isso aí .. antes de querermos uma laranja para nós, para que tenhamos a quem amar, saber que temos antes de tudo, amar a nós mesmos. Valorizarmos acima de tudo.
    As vezes estamos em uma fase baixa, ou ruim, querendo alguém para amarmos ou vivermos algo. Mas podemos deixar de lado o amor próprio.
    Enfim, sem muito filosofar, acho que temos que aprender a nos amar ao máximo.
    As vezes, dificil criar, administrar e manter este amor..
    bjs,

    Desabafando, vou lá buscar,
    obrigada,
    bjs

    ResponderExcluir